quarta-feira, 24 de novembro de 2010

É NATAL JESUS NASCEU!

É NATAL JESUS NASCEU!
Merlânio Maia

É treva densa na Terra
Um casal anda na noite
Subindo e descendo serra
E o vento com o seu açoite

Tão somente um jumentinho
A doar seu lombo amigo
O casal procura um ninho
Para dormir sem perigo

A jovem mulher espera
A chegada de um menino
Porem não se desespera
Canta de louvor um hino

A voz soa na calada
Acalma o vento veloz
Uma luz mostra a estrada
Eles não estavam sós

Era a Luz enorme e bela
Que acompanhava o cortejo
Tão linda era aquela estrela
Que a noite sorriu num beijo

E no ventre da mulher
O menininho mexia
Na certa estava contente
Com o que a mãezinha fazia

Um vilarejo está perto
E o casal procura ajuda
Pedindo um cantinho certo
Mas toda gente está muda

Em toda porta que bate
Ninguém lhesatenção
O gato mia, o cão late
Mas ninguém estende a mão

O cortejo e a estrela
Vão saindo da cidade
O povo que mora nela
Não sabe o que é caridade

E o menino em seu cantinho
Com vontade de nascer
Para ensinar o caminho
Que todos devem aprender

A mãe sente que é a hora
Do menininho chegar
E a estrela sem demora
Vai indicando o lugar

É uma tosca estrebaria
Onde dormem os animais
José pergunta a Maria
Se suas dores são demais

Maria diz: - é hora
E José pede aos pastores
Pois sua mulher agora
Do parto sente as dores

Bem felizes os pastores
De capim correm fazer
Uma cama e os cobertores
De começam a tecer

Da manjedoura improvisam
Belo berço, assim, sem par
Os animais logo avisam
Que a Luz está pra chegar

Pastores tiram o chapéu
fora da estrebaria
E escutam um coro dos Céus
Que cantando lhes dizia:

- Glória ao Pai, Deus nas alturas
pois a Terra recebeu
dos Céus presente e fartura
É Natal Jesus nasceu!

Aquela estrela piscava
Tanta Luz dos Céus desceu
E no seu piscar cantava:
- É Natal Jesus nasceu!

Ovelhas, vacas, burricos,
Animais do jeito seu
Cantavam com os passarinhos:
- É Natal Jesus nasceu!

E o grupo de bons pastores
A Deus logo agradeceu
Cantava num hino de amores:
- É Natal Jesus nasceu!

Maria olhava o menino
Com o amor que Deus lhe deu
Canta um acalanto ao divino:
- É Natal Jesus nasceu!

E os Reis magos do Oriente
Sentindo o que aconteceu
Ouvem da estrela cadente:
- É Natal Jesus nasceu!

E vão visitar correndo
O Rei que dos Céus desceu
Iam cantando e dizendo:
- É Natal Jesus nasceu!

E até hoje a humanidade
Comemora o jubileu
Nesse dia se ora e canta:
- É Natal Jesus nasceu!

VELHINHA QUE PASSA

VELHINHA QUE PASSA
Merlânio Maia

Veja, minha filha, olhe aquela velhinha
Que passa na rua sem força e sem graça
Vergando o seu corpo de dor e desgraça
Mancando, pedindo e vagando sozinha

Um dia, querida, saúde ela tinha
A correr sorria e divertia a praça
Como outras crianças fazia pirraça
Brincando de roda e de anel à noitinha

Assim é o tempo que passa correndo
E entre nossos dedos se esvai sai descendo
Levando consigo dores e esperança

Nunca zombe dela, nem faça chacota
Pois se hoje a pobre caminha sem rota
Um dia também ela já foi criança